“MORTOS E VIVOS”

“MORTOS E VIVOS”

 

          “Todo recém nascido é um condenado a morte”.
            Porém, Deus fez o primeiro homem em um Oriente Médio distante das Américas, muito antes de Rui Barbosa proferir sua célebre frase. Chamou-o Adão. Fê-lo para não conhecer a morte, mas conheceu-a por sua desobediência.

Gn 2.17
Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.

            Sabemos o que aconteceu depois. Desde então todos morrem. No entanto, para alguns bem aventurados, este morrer não parece tão assustador. Conheço a história de um certo homem de Deus, que foi consolado pelo salmo 23 no seu leito de morte, porém ao findar o salmo replicou: “Se este é o vale da sombra da morte, então, não há treva nenhuma”.
            Resta então apenas uma expectativa estranha de encontrá-la, obviamente que sem pressa, posto que não fomos feitos para prová-la. Mas ela é o salário dos nossos pecados, outrossim, estando os nossos pecados lavados pelo sangue de Cristo certamente que triunfaremos.
Mas passemos ao cerne da questão. Temos alguns bons motivos para não temê-la, segundo o que nos ensinou Jesus, conforme está escrito nos seus evangelhos.

Mt 9.18-24
[...] eis que chegou um chefe, e o adorou, dizendo: Minha filha faleceu agora mesmo; mas vem, impõe-lhe a tua mão, e ela viverá.[...]E Jesus, chegando à casa daquele chefe, e vendo os instrumentistas e o povo em alvoroço, disse-lhes: Retirai-vos, que a menina não está morta, mas dorme. E riram-se dele. E, logo que o povo foi posto fora, entrou Jesus, e pegou-lhe na mão, e a menina levantou-se.

Jo 11.11-14
Assim falou; e depois disse-lhes: Lázaro, o nosso amigo, dorme, mas vou despertá-lo do sono. Disseram, pois, os seus discípulos: Senhor, se dorme, estará salvo. Mas Jesus dizia isto da sua morte; eles, porém, cuidavam que falava do repouso do sono. Então Jesus disse-lhes claramente: Lázaro está morto;

            Detenhamo-nos nas personalidades referidas. Temos uma menina, uma criança que conheceu a morte em sua inocência; e um certo Lázaro, amigo de Cristo, o que se pode chamar de um crente.
            Ora, o que podemos concluir disso é que Jesus chamou a morte destes de sono, minimizando, por assim dizer, o efeito dela sobre a sua existência.
No outro extremo temos o seguinte exemplo:

Mt8.19-22
E, aproximando-se dele um escriba, disse-lhe: Mestre, aonde quer que fores, eu te seguirei.[...] E outro de seus discípulos lhe disse: Senhor, permite-me que primeiramente vá sepultar meu pai. Jesus, porém, disse-lhe: Segue-me, e deixa os mortos sepultar os seus mortos.

            “Mortos Vivos”! Seria esta a inspiração do antigo filme?! (rsrsrs) Certamente que não. Desta casta de seres estão repletas as grandes e pequenas cidades. As ruas e vielas do mundo inteiro já não suportam o peso dos seus mortos caminhantes. São como árvores secas que permanecem em pé.
            Certamente que o “sono” destes será angustiante. Estes têm razão em temer a morte, pois uma vez que a alcançarem não haverá mais qualquer vestígio de esperança. Porém, enquanto na condição de “mortos vivos”, ainda resta uma esperança, pois que Aquele que concede a "água viva" pode fazer florecer uma árvore morta. Falo como para mortos!

Jo 4.10

Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conhceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e Ele te daria água viva.

 

Ef5.11-14
E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as. Porque o que eles fazem em oculto até dizê-lo é torpe. Mas todas estas coisas se manifestam, sendo condenadas pela luz, porque a luz tudo manifesta. Por isso diz: Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá.

            Como bem resumiu Ana Caroline, minha esposa: “os que estão em Cristo, vivem, ainda que mortos; mas os que não se entregaram totalmente a Ele, já estão mortos, ainda que vivos.”
            Isto posto, cada um julgue o que o espera: se uma noite de sono tranqüilo e posterior despertar para uma realidade de glória, perfeição e felicidade; ou se uma noite de pesadelos e tormentos para o despertar de uma realidade ainda mais tormentosa, dolorosa e eterna.

Paz, Graça e Vida da parte de Jesus Cristo!

Tiago.

Pesquisar no site

Ana Caroline e Tiago Bellei © 2010 Todos os direitos reservados.