SACRIFICAI

SACRIFICAI

    Quisera compartilhar com os irmãos a respeito de um dos mais antigos e conhecidos textos bíblicos. Como é maravilhoso sentir que estes textos tão familiares ainda mechem profundamente com a alma dos que por diversas vezes os leram, e neles meditaram exaustivamente, falo como de mim mesmo. Da história todos sabem, mas do que Deus quer nos ensinar com ela nunca chegaremos ao fim. Desta vez, enquanto Ana lia o texto sagrado em voz alta para mim, os meus ouvidos se alegraram e a minha alma encheu-se da graça do Senhor.

Gn.22.1 Depois dessas coisas, pôs Deus Abraão à prova e lhe disse: Abraão! Este lhe respondeu: Eis-me aqui! 2Acrescentou Deus: Toma teu filho, teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá; oferece-o ali em holocausto, sobre um dos montes, que eu te mostrarei. 3Levantou-se, pois, Abraão de madrugada e, tendo preparado o seu jumento, tomou consigo dois dos seus servos e a Isaque, seu filho; rachou lenha para o holocausto e foi para o lugar que Deus lhe havia indicado. 4Ao terceiro dia, erguendo Abraão os olhos, viu o lugar de longe.

5Então, disse a seus servos: Esperai aqui, com o jumento; eu e o rapaz iremos até lá e, havendo adorado, voltaremos para junto de vós. 6Tomou Abraão a lenha do holocausto e a colocou sobre Isaque, seu filho; ele, porém, levava nas mãos o fogo e o cutelo. Assim, caminhavam ambos juntos. 7Quando Isaque disse a Abraão, seu pai: Meu pai! Respondeu Abraão: Eis-me aqui, meu filho! Perguntou-lhe Isaque: Eis o fogo e a lenha, mas onde está o cordeiro para o holocausto? 8Respondeu Abraão: Deus proverá para si, meu filho, o cordeiro para o holocausto; e seguiam ambos juntos

    Isaque representa o homem, que ao final de sua trajetória terá que apresentar-se ao Pai. Isaque não questionou os caminhos por onde era conduzido nem mesmo quando se deu conta de que a sua vida estava em risco, ele confiou ainda que lhe custasse a vida. Ele poderia muito bem ter fugido, Abraão era um velho e Isaque não era mais uma criança, ele era um jovem forte, afinal ele mesmo carregou a lenha para o holocausto durante três dias. Mas Isaque não tentou salvar a sua vida. Sábio Isaque, milhares de anos depois, Jesus Cristo em seu ministério terreno, ratificaria sua atitude “porque aquele que quiser salvar a sua vida perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim achá-la-á” (Mt 16.25)

9Chegaram ao lugar que Deus lhe havia designado; ali edificou Abraão um altar, sobre ele dispôs a lenha, amarrou Isaque, seu filho, e o deitou no altar, em cima da lenha; 10e, estendendo a mão, tomou o cutelo para imolar o filho. 11Mas do céu lhe bradou o Anjo do Senhor: Abraão! Abraão! Ele respondeu: Eis-me aqui! 12Então, lhe disse: Não estendas a mão sobre o rapaz e nada lhe faças; pois agora sei que temes a Deus, porquanto não me negaste o filho, o teu único filho. 13Tendo Abraão erguido os olhos, viu atrás de si um carneiro preso pelos chifres entre os arbustos; tomou Abraão o carneiro e o ofereceu em holocausto, em lugar de seu filho. 14E pôs Abraão por nome àquele lugar – O Senhor Proverá. Daí dizer-se até ao dia de hoje: No monte do Senhor se proverá.

    Então, surge o meigo personagem principal, um carneiro, ou cordeiro dependendo da tradução. Este cordeiro representa Jesus Cristo. Enfim, Deus irá requerer um sacrifício, seja o de Jesus Cristo em substituição do meu, seja o meu próprio.
    O cordeiro já foi sacrificado, Cristo já morreu na cruz por mim, porém, pra que o sacrifício de Cristo possa substituir o meu, eu preciso viver para Ele, esta é a parte que me cabe. Aceitar Jesus é mais do que somá-lo a minha vida, é subtrair a minha para que a Sua vida prevaleça em mim, é subtrair a minha vontade em favor da vontade Dele, então, naquele Dia, no terrível Dia  do Senhor (Joel 2.11 ), será o sacrifício do Cordeiro e não o de Isaque.

"E o Senhor levantará a sua voz diante do seu exército, porque muitissimo grande é o seu arraial, porque poderoso é, executando a sua palavra; porque o Dia do Senhor é grande e mui terrível, e quem o poderá suportar? Joel 2.11"


Tiago

 

 

Pesquisar no site

Ana Caroline e Tiago Bellei © 2010 Todos os direitos reservados.